Óleo de coco faz perder a barriga

Prepare-se para se livrar de vez daqueles irritantes pneuzinhos que envolvem sua cintura. Já ouviu falar no óleo de coco? Pois esse produto, à venda em lojas de alimentos naturais, virou febre nos Estados Unidos devido a seu efeito quase milagroso na queima de gorduras. Em um estudo realizado por lá, ficou constatado que o líquido extraído do fruto do coqueiro pode dobrar o número de quilos perdidos durante uma dieta.  Esse óleo é milagroso! Nessa pesquisa, realizada na Universidade de Columbia, o óleo de coco foi adicionado à massa do muffin (um bolinho muito consumido pelos americanos) e sobre os pratos de comida das principais refeições dos participantes, que acabaram emagrecendo bem mais do que o esperado pelos próprios pesquisadores. Na barriga, então, o resultado foi incrível: sete vezes mais perda de medidas do que em uma dieta comum! Se você também quer emagrecer com essa poderosa novidade, deve consumir de três a quatro colheres de sopa por dia de óleo de coco. Uma boa ideia é misturá-lo com sucos e vitaminas, mas ele também pode ser derramado sobre a salada durante as refeições ou mesmo tomado de colherada, já que tem um sabor agradável. Outra boa sugestão é usá-lo como um substituto da margarina e da manteiga na culinária, como no bolo cuja receita você faz ao seu gosto. O frasco contendo 200 ml de óleo de coco custa cerca de 30 reais. Que tal experimentar hoje mesmo? O óleo de coco tem alto teor de triglicerídeos de cadeia média (TCM), o que torna a digestão de cada um diferente. "A vantagem do óleo de coco é que ele é facilmente absorvido e transformado em energia no fígado, não se acumulando como gordura, ao contrário dos outros tipos de óleo", esclarece a nutricionista Bruna Murta, da rede Mundo Verde. Algumas pesquisas têm demonstrado que a gordura do coco funciona até mesmo para pessoas diabéticas ou com problemas de tireoide. Uma excelente novidade!

Ao incluir o poderoso óleo de coco no dia a dia, veja o que acontece: 1. Menor acúmulo de gordura no corpo Como passa rapidamente pelo fígado devido à sua curta cadeia de moléculas, o óleo de coco não é estocado em forma de gordura no corpo. 2. Queima extra de calorias A rápida digestão da gordura do coco estimula o metabolismo e faz emagrecer. É como se você aumentasse o fogo interno que queima as calorias dos alimentos, transformando-as em energia. Você regula o seu "forno" derretedor de calorias em uma temperatura mais alta! 3. Redução de medidas na cintura Está provado que o consumo de óleo de coco favorece a eliminação da gordura que fica depositada na barriga. Os motivos exatos ainda são desconhecidos pela Ciência, mas acredita-se que o óleo atue diretamente em alguns hormônios ligados ao acúmulo dessas reservas no abdômen. 4. Controle da fome Se, de um lado, o óleo de coco aumenta a queima calórica, de outro, ele ajuda a diminuir a sensação de fome. A possível justificativa para isso é que o líquido deve agir aumentando o nível dos hormônios responsáveis pela saciedade.

Óleo de coco ajuda a queimar gordura

Feito à base de coco, o óleo natural acelera a queima de calorias, tira a fome, regula o intestino e ajuda a secar até 2 kg por semana!

Ingerir apenas 3 ou 4 colheres (sopa) do alimento por dia pode mudar o seu corpo

Ingerir um óleo ajudará você a eliminar a gordura do seu corpo. O conselho pode até parecer absurdo - afinal, como um óleo pode emagrecer?! –, mas se trata da pura verdade uando o assunto é o óleo de coco virgem ou extravirgem. "Tomar três ou quatro colheres de sopa do alimento por dia pode fazer uma pessoa perder até 2 kg por semana", afirma o nutrólogo e cardiologista Sérgio Puppin, autor do livro Coco - O Milagre de Uma Gordura*. É claro que a perda de peso dependerá do organismo de cada um, mas o óleo ainda tem outras vantagens importantíssimas, como proteger de doenças. "Ele é um dos poucos alimentos na natureza com características próximas às do leite materno", diz Puppin. A semelhança se deve, principalmente, ao ácido láurico, facilmente metabolizado pelo organismo, que acelera a queima de calorias e influencia diretamente o processo de emagrecimento. Leia antes de ingerir Teoricamente, o óleo pode ser consumido por qualquer pessoa. Porém, o nutrólogo Mauro Lins recomenda alguns cuidados: "Vítimas de doenças crônicas [como quem tem dor de cabeça frequente] devem consultar um médico antes de ingerir o produto". O mesmo vale para quem sofre de distúrbios graves de aumento de colesterol ou esteatose hepática (acúmulo de gordura no fígado). Você deve saber que... ... desde que não fique amarelado, o óleo de coco usado no preparo de alimentos pode ser reutilizado. Mas precisa, antes, ser filtrado num coador de papel ou de tecido. ... o produto não precisa ser guardado na geladeira, mas deve ser mantido longe da luz e do calor. ... após aberto, o óleo deve ser consumido em 45 dias. Fechado, a validade pode chegar a dois anos.

Nenhum comentário: