Analisando um pouco

Eu particularmente acho que a anorexia é uma coisa muito interessante... anorexia vem do grego: "an", que é não e de orex, que é "apetite", mas também "desejo", então vai além do não comer: se transforma numa luta entre o "desejar" e o "precisar". Quando eu exijo de mim passar o dia sem comer nada, com o estômago roncando, na verdade, é o seguinte: eu "preciso" mas "não desejo" esse "precisar". Quando a cabeça está focada, obcecada e entretida o dia todo no paradoxo do comer / não comer, na verdade, ainda precisamos das coisas (qualquer coisa, não importa o que - pode ser comida, amor, um namorado, um corpo bonito, etc...), mas não admitimos - por isso que a anorexia tem esse poder todo, porque muda o foco do pensamento e te protege: ao invés de chorar porque ninguém nos ama, porque não temos namorado, porque não fomos bem na prova, choramos porque não pudemos "controlar" e tivemos que (precisamos) comer. Mas quando estamos naquelas crises bravas, a gente se sente poderosa: porque controlando muito e ficando sem comer (comer é necessário para viver), temos a sensação de que se não precisamos nem comer, não precisamos de nada - de nada mesmo. Por isso que acreditamos que seremos felizes quando estivermos magras o suficiente mas nunca estaremos "magras o suficiente", porque precisamos de sempre nos afastar dos outros desejos, das outras necessidades.
Não desejar é poderoso! Já pensou nisso? Por isso que muitas recusam o tratamento, porque, mesmo que inconscientemente, precisam de alguma coisa, mas negam a si mesmas o essencial pra viver - o princípio, o necessário - o resto é supérfluo - e ter esse controle é uma coisa satisfatória demais! Porém quando você se "atreve" a se tratar, você sabe que uma hora qualquer terá que reconhecer que a comida é uma necessidade física primária e de fácil acesso, mas você tem outras necessidades - e abrir mão desse poder e admitir que além de precisar comer, você precisa de mais um monte de coisas e acostumar-se a "precisar", é complicado - é admitir que você realmente perdeu a batalha. Se só estamos entretidas na nossa luta contra a comida - aquela comida que está lá disponível, mas que simplesmente não pegamos porque queremos chegar num estágio em que não precisamos e nem queremos, imagina a dificuldade ao admitir e perceber que temos outras necessidades e que satisfazê-las é mais complicado que comer, pois nada estará lá tão disponível, tão fácil...
É dolorido demais perceber suas necessidades além do ar e da água. Mas se você consegue coibir sua "necessidade" e seu "desejo" de comer, você poderá ainda mais facilmente controlar quaisquer outras necessidades e desejo e assim ter atitude ana e mia sempre...

Nenhum comentário: