Borboletas

As asas se batem Querem alcançar a liberdade Não querem mais casulo Apenas coragem E ao bate-las Não mais se reconhecem Trocam de identidade Se transformam em borboletas Escorregam pelos ventos Residem em flores Suas cores e suas asas São um primor para os homens E de tudo na vida tira-se um proveito São amada,admiradas,desejadas... voltam a viver intensamente,em um mundo que de repente jamais querem abandonar (escrito por mim em um momento de inspiração)

Um comentário:

Ana disse...

oi amiga , obrigada mesmo pelo comentario no meu blog , me ajudou demais (:
muita força para voce viu , beijos <3